segunda-feira, junho 11, 2007

Ah moça...

Eu não conheço a Luana Piovani, mas pelo senso comum, ela é uma moça muito bonita, mas chata como o diabo. As poucas vezes que a vi falando alguma coisa, foi para ser um tanto cretina e egocêntrica. E aparece pra lá e pra cá de bíquini na praia, com namorado novo, troca de namorado, troca de novo, briga com o Caetano, é motivo de chacota.
Mas que se foda, em um país onde as pessoas se ineteressam pela vida de celebridades insignificantes como a filha lésbica de uma "cantora bunda", eu não acho mais nada.

A vida dela é aberta e desarranjada, arreganhada nas fofocas e bafões.
A mulher namorou o Dado Dolabella, pelo amordedeuzi! O rei dos boçais. Não espero muito.

Ela exige que a chamem de atriz e não mais de modelo, porque ela deixou a carreira há muito tempo. Entendo.

Ela então, virou atriz de teatro infantil. Interpreta no clássico das misses ocas, Pequeno Príncipe. Depois apareceu em um programa de TV dizendo que tem um projeto fantástico para programa infantil, mas que nenhuma emissora quer porque preferem alienar as crianças com desenhos animados.

Veja, essa moça me parece um tanto quanto demente. Ela tem que escolher o lado que vai correr. Quer fazer coisas voltadas para o público infantil? Gosta de trabalhar com crianças?

Então porra Luana, larga de querer virar sex symbol porra! Decide se quer ser sexy e sei lá o que ganhar com isso, ou seja uma moça que trabalha com criancinhas e se comporta de acordo.

Imagine a pedagoga da creche Sorriso Feliz fazendo discurso sobre aprendizado e saindo semi pelada em um ensaio sensual para uma revista. Isso não tem sentido algum.



Luana Piovani, minha filha se toca. Toma rumo. Quer trabalhar com a criançada?

Pare de fumar maconha e fantasiar com borboletas enquanto trepa com playboys e homens-objeto de quinta categoria.

Quer continuar sua vida de sex symbol, mostrar o corpão e namorar muitos homens por ái? Então esqueça as crianças e pronto, vai fazer outra coisa da vida. As duas coisas juntas são grotescas.

Já basta uma Xuxa nesse mundo.

Marcadores: ,

1 Comentários:

Às 7:41 PM , Anonymous Eriane disse...

E nesta história toda eu só sinto pena do Pequeno Príncipe.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial